Debaixo dos caracóis

domingo, 30 / setembro / 2007 at 4:50 pm 27 comentários

Meu cabelo é meu zen, meu bem, meu mal. Meu cabelo é volumoso, cacheado, rebelde, elétrico, difícil. E eu nasci nos anos oitenta, né. Ainda não tinham inventado o o leave-in, nem o babyliss. Minha mãe teve muito trabalho com ele. Lembro que eu me olhava no espelho e me achava bem parecida com a Maria Bethânia. Eu devia ter orgulho, né? Mas não. Eu chorava de vergonha do meu cabelo, e da dor dos puxões e escovadas. Minha mãe não era torturadora não, meu cabelo é que era impossível.

A Irmã do Caetano

Meus queridos e cruéis coleguinhas da escola me chamavam de Medusa. Quanta meiguice. Todo dia eu brigava com a mamãe, implorando pra que ela prendesse meu cabelo, fizesse tranças, rabo-de-cavalo, qualquer coisa pra escondê-lo. E ela dizendo que prender o cabelo todo dia fazia mal, quebrava, mofava o cabelo [MOFAVA!]. Em suma: nos dias em que eu ganhava, eu conseguia estudar sem cabelo na cara. Nos dias em que ela ganhava…bem, eram dias ruins.

E eu, a gordinha nerd que gostava de bossa nova e Monteiro Lobato, tinha cabelo ruim e um gênio furioso. Tava feita, né? As meninas me achavam ridícula, e os meninos, bem… Ficavam longe.

Tudo começou a mudar quando eu fiz doze anos e vi uma reportagem na TV que abriu meus olhos. Não lembro mais em qual canal foi; lembro que dizia que o cabelo cacheado deve ser penteado ainda molhado.

Minha vida mudou. Do visual Maria Bethânia, meu cabelo passou a exibir seu lado Ana Paula Arósio [em dia de furacão].

Demorei a convencer minha mãe que era normal ir para a escola com o cabelo pingando e molhando as costas. Ela diz que é “coisa de caboquinha” andar com uma roda escura nas costas da blusa. [O máximo do cafona pra minha mãe é dizer que tal e tal coisa é caboquice ou coisa de caboquinha. ] Eu, que entendo que minha mãe é da época do secador e dos bigudins, da touca de meia e do Oleocap, a perdôo por isso. Só pra espicaçá-la, digo que andar com o cabelo molhado é sinal de higiene. Ela vai à loucura, mas os bons resultados a convenceram.

Preciso lavar a cabeça todo dia, gastar muito creme de pentear(veja na foto abaixo), ter uma grande coleção de prendedores de cabelo, e suportar a inveja que sinto da minha mãe, que tem uma escova na bolsa e volta e meia escova as melenas em público. Enquanto eu, pobre de mim, não posso sequer enfiar os dedos entre os fios, sob pena de despertar minha Maria Bethânia interior.

Mas eu gosto dos meus cachinhos. E, neste mundo onde as mulheres precisam ser tão maternais quanto a Mãe Coragem, tão cultas quanto Dona Benta, tão bem-sucedidas profissionalmente quanto a Oprah, além de serem Deusas do Sexo e terem uma casa-mostruário de design, e a chapinha acaba por ser o grande instrumento que torna as mulheres musas perfeitas, sem um fio sequer fora do lugar, o meu cabelo cacheado me dá uma agradável sensação de ser humana, falível, real.

Uma mulher ao alcance da mão.

Anúncios

Entry filed under: blogosfera.

Atochando (ui!) o rótulo Pra que ficar juntando os linkzinhos…

27 Comentários Add your own

  • 1.  |  domingo, 30 / setembro / 2007 às 9:40 pm

    Meu cabelo já teve épocas terríveis também… mas nunca foi crespíssimo, sempre penteava relativamente bem…
    Só que ele é muito fino, então arma e enche de nós! uiui
    E eu ainda pinto o cabelo, então a situação toda piora!

    Nós. O meu cabelo tem uma espécie de alma própria…e essa alma adora dar nós!

    Mas gosto dos leves caracóis que se formam neles… antes de eu começar a pintar, formava mais… adoro cachinhos!

    Esse é um dos motivos pelos quais eu não topo pintar o cabelo. Fico curiosa de saber como eu seria se fosse ruiva, mas…tenho medo de virar um poodle!

    Responder
  • 2. Mara  |  segunda-feira, 1 / outubro / 2007 às 10:15 am

    Quase como eu. A diferença que eu eu era a Elbinha Ramalho da minha mãe, no tempo em que a Elba Ramalho não tinha esse cabelo lindo que ela tem hoje!

    Nossa, isso é. A Elba está com uns cachos de fotografia!

    Gosto do blog. Passo aqui, de vez em quando.

    Bjim.

    Responder
  • 3. Claudia Lyra  |  segunda-feira, 1 / outubro / 2007 às 2:37 pm

    Você viu, maninha: sou uma mulé vendida ao sistema, com cabelos lisos de formol e tinta… snif… 😦
    Menos em Manaus, onde meus cabelos ficaram encaracolados, armados e sempre molhando minhas costas!! Ueeebaaaaaa!!!!!!!!! 😀

    ENCARACOLADO? ARMADO?

    Tem gente que não se enxerga, viu?

    Responder
  • 4. ana p.  |  segunda-feira, 1 / outubro / 2007 às 10:03 pm

    Ah, mana… eu tive uma infância difícil por causa do cabelo. Por isso, desde que eu comecei a ganhar o meu próprio dinheirinho, aprendi a comprar cremes e fazer tratamentos que, se não os deixam lisos, ao menos deixam meus cachos mais comportados!

    Exatamente. Deixar os cachos comportados é um objetivo muito nobre na vida de qualquer mulher.
    No meu caso, seria deixar os cachos ADESTRADOS…

    E passei a amar os meus cabelos!!!

    LÓGICO!

    Mas sabe… o mundo seria mto mais chato do que já é se todo mundo tivesse cabelo liso: quem iria cantar “debaixo dos caracóis dos seus cabelos”????

    Aquelas que fizessem permanente:D

    Responder
  • 5. Luciana  |  quarta-feira, 3 / outubro / 2007 às 2:10 pm

    🙂
    Esses cabelos cacheados fazem parte da sua exuberância.

    De manhã cedo, então…Exuberantíssima!

    Responder
  • 6. policarpe  |  sábado, 6 / outubro / 2007 às 11:01 am

    eheheheh..pois é, e se vc reparar nos dias de hoje, os recursos à disposição são tantos, que até a Maria Bethânia conseguiu domar os seus cabelos…Pelo menos eles estão um pouco mais contidos. Bem e quanto aos seus, não sei se pq eu não fui apresentado à sua Maria Bethânia interior rsrs, eu os acho muito bonitos….é sério!!
    beijos

    Policarpe, querido, você é um rapaz muito bonzinho. Esqueceu do meu cabelo em Cuiabá?

    Responder
  • 7. Marci Carvalho  |  sábado, 6 / outubro / 2007 às 10:00 pm

    Me coloco no lugar da sua mãe, rs
    Minha filhinha de dois anos tem exatamente esses cabelos! Eu os amo desse jeito, EXUBERANTE, principalmente quando ela acorda de manhã, hehehe.
    Mas eu sei que ela vai ficar em pé de guerra comigo…

    Não, não é com você. É com o próprio cabelo. Como você é a zeladora das melenas dela…Bem…

    Responder
  • 8. Michelle  |  segunda-feira, 8 / outubro / 2007 às 7:28 am

    Eu sempre tive cabelo liso.. Na adolescência, eles ficaram meio onduladinhos, aí eu fiquei feliz.. teve uma época d cachear nas pontas, feito cabelo d criança.. ai, eu amei! Agora, ele tá sem graça, sem corte, aquela volume amorfo, escorrido, e eu morro d inveja dos caracóis das minhas irmãs mais novas..
    A filhota, neta d inca e índio cearense, tem o cabelo fino e liso d dar dó, mas já teve seus dias d glória cacheadinhos, interrompidos por um primo d tesoura na mão e uma idéia macabra na cabeça. =/
    E eu tenho uma sobrinha q chora em ser chamada d “cabelo de bucha” e “Juju”.
    É, haja paciência para gerir as diversidades no seio da própria família!

    Mas é uma salada genética linda! Coitadinha do dengo de mainha…

    Cm vai a greve por aí? Eu tô d férias!!
    Tb voltei pra Universidade. Agora, oficialmente, após deferimento d recurso no CONSUNI.
    Deixa eu ir, q tenho almoço pra fazer, uma aula pra preparar!
    Cheiro!

    Responder
  • 9. Vivien  |  segunda-feira, 8 / outubro / 2007 às 8:03 pm

    Delicia de texto, E, escrava da escova e afins, fiz um tipo de alisamento em que posso fazer o grande sonho da minha vida…sair de casa com o cabelo molhado, livre, leve e solta.
    Eu amo o santo cabelereiro que me deu esse cabelimmm.
    beijos.

    Já eu, gostaria de poder escovar o cabelo…chuif…

    Responder
  • 10. Patrícia Köhler  |  quinta-feira, 11 / outubro / 2007 às 2:09 pm

    “Mas eu gosto dos meus cachinhos. E, neste mundo onde as mulheres precisam ser tão maternais quanto a Mãe Coragem, tão cultas quanto Dona Benta, tão bem-sucedidas profissionalmente quanto a Oprah, além de serem Deusas do Sexo e terem uma casa-mostruário de design, e a chapinha acaba por ser o grande instrumento que torna as mulheres musas perfeitas, sem um fio sequer fora do lugar, o meu cabelo cacheado me dá uma agradável sensação de ser humana, falível, real.”

    Dá licença pra me gabar da terceira Liga, gente… esta menina é FODA.

    Estou treinando pra ser como você, tá?

    (E veja que não minto quando digo que não comento na hora muitos dos textos que leio… eu li este seu post no dia em que vc postou, porque assino seu feed (e te leio há muito, muito tempo, desde poucos meses de existência do Menina Prodígio)… não me odeie por ler muito e não me manifestar, isso é geralzão. :S)

    Desde o blig, ou desde o blogspot? Minina, quanto tempo!

    E voltando ao post… Evinha, eu não gosto muito de reclamar dos meus cabelos porque eles são lisos como o de uma índia e muita gente fala “pára de encher, tá aí reclamando de barriga cheia”, então me sinto até mal. Parece mesmo que não tenho este direito.
    A verdade é que, sendo eles lisos ou não, eu tenho MUITO cabelo e eles são lisos demais, como falei. Nenhuma presilha o segurava ou segura, e, se eu quiser fazer qualquer penteado mais diferente, uso dezenas de grampos, praticamente uma caixa.
    Mas reclamo só de vez em quando mesmo, nos famigerados bad hair days que todos temos vez ou outra. Até a Adriane Galisteu deve ter, então o que falar de nós? 😛
    😉

    Bad hair day, month, year… Mas na real mesmo, todo cabelo sempre dá motivo de reclamação. 😀

    Responder
  • 11. Darlana Darling  |  sexta-feira, 12 / outubro / 2007 às 1:46 pm

    Oi querida! SAUDADES DE VC!!!!! Bem, cabelos…o meu é super liso, só fica cacheado nos cinco minutos depois que tiro os bigudinhos que ficaram enrrolados nele por pelo menos 8 horas… e eu acho lindo cabelo cacheado…Na minha formatura vou fazer uma cascata de cachos! Adoro seu cabelo, adoro vc! beijos!

    Responder
  • 12. Andre L. Soares  |  segunda-feira, 15 / outubro / 2007 às 1:18 pm

    Texto excelente, mesmo! Muito bem escrito, dotado de extremo bom-humor, sem ser ridículo, sem perder a linha do bom gosto, sem abri mão do lirismo. Coisa para poucos: você tem muito talento para escrever. Cheguei aqui por acaso, através do blog do Inagaki (‘pensar enlouquece…’). Voltarei para ler mais. Grande abraço!

    Responder
  • 13. Alexandre  |  quarta-feira, 17 / outubro / 2007 às 1:30 pm

    Só tenho uma certeza, você não é de Manaus não minta!
    Isso é impossível.

    Responder
  • 14. Tati  |  sábado, 10 / novembro / 2007 às 12:28 pm

    Meu cabelo é bem igual o seu… antes quando eu não sabia cuidar do meu cabelo ficava igual o da vanusa hehe… minha mãe sempre penteou meu cabelo, escovou!! Já sofri mt na escola por isso tbm… Agora eu sei que pra quem tem cabelo ondulado/cacheado assim é PROIBIDO pentear… =P e tem que deixar sempre secar naturalmente e passar muito creme hidratante ou pomada capilar… isso que eu faço! E se vc tiver mais alguma dica, por favor me passe… hehe… bjus

    Responder
  • 15. Tati  |  sábado, 10 / novembro / 2007 às 12:30 pm

    *kis dizer medusa e não vanusa auhauhahua

    Responder
  • 16. roberta nara  |  domingo, 9 / março / 2008 às 2:42 pm

    tenh cabelos rebeldes quanto mais cuido mais feio fica

    Responder
  • 17. natalia  |  quarta-feira, 21 / maio / 2008 às 11:01 am

    oii viu texto e achei muito interrsante, você é o tipico mulher “natural”, nos ocmnetario você cita que adoraria se ver de ruiva mais com medo de estragar os cabelos, não pinta. Você não gostaria de mudar de visual, radicaliza, se for com tintura existe tratamentos hidratações, e muito bom mudar de visal eu mudo constatntemente, e você vera se sentira outra e receber mais elogios, tintura não estraga o cabelo, e só saber cuidar e o resultado é otimo =). uma sugestão cabelo foi feito pra uzar=).. como vc assume os cachos que por sinal isso é otimo, destaca que o mais=).

    Responder
  • 18. Leticia  |  sábado, 7 / junho / 2008 às 9:49 am

    Adorei o seu texto.
    Eu também sempre tive cabelos cacheados e bastante volumosos.
    Então tive que recorrer ao relachamento para diminuir um pouco o volume. Mas acabou tirando demais o volume dos meus cabelos.
    Será que você alguma forma de recuperar um pouco do volume do cabelo???
    Seus cabelos estão lindos. Parabéns!!!!

    Responder
  • 19. Andressa Vieira  |  quinta-feira, 4 / setembro / 2008 às 12:57 pm

    Amei o seu texto ele é muito gostoso de ler .
    Eu sempre tive cabelos cacheados,mas nunca tive problemas com ele, ele sempre foi simples so lavar colocar creme e arrasar.
    Todos sempre os elogialos. O segredo é amalos, e ai ele te ajuda.

    Responder
  • 20. grazie  |  sábado, 20 / setembro / 2008 às 10:28 pm

    arrasou!

    fico feliz em não se a única que levanta a bandeira sarará com orgulho!!!

    Responder
  • 21. Tainá  |  quinta-feira, 20 / novembro / 2008 às 1:33 am

    tenho cabelos cachedos e digo o segredo é o corte, dê uma repicada de leve, corte na franja na altura do queixo, ja que sabemos q ele encolhe, e atrás nao repique toda a parte do cabelo so de leve e por cim assim da um leve volume define os cachos e nao perde o comprimento, já q reto o cabelo cacheado tende a ficar com menos cachos pq eles grudam um nos outros dando uma repicada leve por cima eles ficam mais soltinhos, ficai a dica!
    😀

    Responder
  • 22. Tainá  |  quinta-feira, 20 / novembro / 2008 às 1:34 am

    e um bom ativador de cachos, par usar ainda molhado, o resultado é muito bom, e hidratação é claro!

    Responder
  • 23. carla torquato  |  domingo, 28 / dezembro / 2008 às 1:14 pm

    menina, descobri seu blog hj e vi que ela já acabou, rs
    exatamente como vc e as outras que aqui comentaram sofri minha infância, adolescência ( não vou dizer idade adulta) com o meu cabelo. O que antes eu queria alisar acho bonito, então troquei os alisantes por ativadores de cachos. Tb tenho q fazer uma sessão ritual de cremes pra pentear , mousses, etc, etc.
    bjs
    vou te procurar lá no cinta liga

    Responder
  • 24. Paola Caroline  |  domingo, 15 / março / 2009 às 11:14 am

    Nossa!
    achei super interessante esse blog!
    quando criança reclamava tambem do meu cabelo, eu chegava a chorar e puxava ele com raiva, saía tufos de cabelo na mão, até que uma vez peguei a tesoura e cortei no pescoço, foi uma burrada.
    hoje as pssoa tem inveja do meu cabelo!
    ele é lindo!
    bem enrolado, parece o da Ana Paula Aurósio, só que em tamanho triplicado, ele é grande!
    bom semple que puder vou dar uma passada aqui e qualquer hora mando a foto dos meus enroladinhos!
    bjs galera!!!!

    Responder
  • 25. Camilinha  |  sábado, 25 / julho / 2009 às 7:44 pm

    Pooxa , eu me sentia sozinha mas acho que mta gente passa o msm que eu… eu choravaaaaa , eu odiaaava o meu cabelo..
    achava ele preto ( sem graça) volumoso ( Parecia a Pedrita , só faltava o osso).. mas foi até que um dia eu dei bobeira e uma vaca cortou meu cabelo curtinhoooo.. =/
    sabe o que eu descobrii ?! que eu o amavaaaa ! rsrs
    passei a entender que o problema naum tah no cabelo tah em mim
    é só ter mta dedicação , e idrata-lo ( e se quiser relaxamento , vá em frente).!

    O Cabelo cacheado é MARAAA, vamos ama-lo do jeito que ele é !
    beeeijo pra todas as Cabeludas! kkk

    Responder
  • 26. Patricia Rocha  |  terça-feira, 6 / setembro / 2011 às 3:30 pm

    É COMO SEMPRE DIGO O CABELO DA VIZINHA É SEMPRE MELHOR QUE O NOSSO… TAMBEM TENHO MOMENTOS DIFICIES COM O MEU MAIS SEMPRE QUE POSSO MOSTRO PRA ELE QUEM É QUE MANDA NESSA RELAÇÃO

    Responder
  • 27. Fabiane  |  terça-feira, 3 / abril / 2012 às 8:11 pm

    Parece que estava lendo a minha história ao ler seu texto. Nunca usei o cabelo totalmente solto, até que, há seis meses, meu cabeleireiro fez um corte que tornou possível deixar meu cabelo solto. É parecido com o seu corte. Hoje sou muito mais feliz com meu cabelo. Um abraço. Fabi

    Responder

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Trackback this post  |  Subscribe to the comments via RSS Feed


Feeds

Aspas da Semana

Quando o amor vos fizer sinal, segui-o; ainda que os seus caminhos sejam duros e escarpados. E quando as suas asas vos envolverem, entregai-vos; ainda que a espada escondida na sua plumagem vos possa ferir. Gibran Khalil Gibran

%d blogueiros gostam disto: